sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

ESTADOS BRASILEIROS ( Piauí-BRASIL ) "Parte 2"

Geografia

[editar] Relevo

O relevo piauiense abrange planícies litorâneas e aluvionares, nas faixas das margens do rio Parnaíba e de seus afluentes, que permeiam a parte central e norte do Estado. Ao longo das fronteiras com o Ceará, Pernambuco e Bahia, nas chapadas de Ibiapaba e do Araripe, a leste, e da Tabatinga e Mangabeira, ao sul, encontram-se as maiores altitudes da região, situadas em torno de 900 metros de altitude. Entre essas zonas elevadas e o curso dos rios que permeiam o Estado, como, por exemplo, o Gurgueia, Fidalgo, Uruçuí Preto e o Parnaíba, encontram-se formações tabulares, contornadas por escarpas íngremes, resultantes da áreas erosivas das águas.

[editar] Hidrografia


Praia Pedra do Sal, Delta do Parnaíba.
Ver página anexa: Rios do Piauí
Enquanto os estados do Nordeste oriental contam com apenas um rio perene, o rio São Francisco, com aproximadamente 1.800 quilômetros dentro de seus territórios, o Piauí conta com o rio Parnaíba e alguns de seus afluentes, entre eles o Uruçuí Preto e o Gurgueia que, somando-se seus cursos permanentes, ultrapassam 2.600 km de extensão. O Estado conta ainda com lagoas de notável expressão, tais como a de Parnaguá, Buriti e Cajueiro, que vêm sendo aproveitadas em projetos de irrigação e abastecimento de água na região.
A perenidade dos rios piauienses, entretanto, encontra-se ameaçada. Os rios sofrem intenso processo de assoreamento, sempre crescente, em decorrência do desmatamento acentuado que ocorre no Estado, principalmente nas nascentes e nas margens dos rios.

[editar] Vegetação

Predominam quatro classes vegetacionais: caatinga, cerrado, mata de cocais e floresta.
  • Caatinga: tem sua ocorrência em ambientes de clima tropical semiárido. Os vegetais da caatinga apresentam adaptações a esse ambiente. eles têm folhas grossas e pequenas, muitas delas em orma de espinhos, que perdem pouca água pela transpiração. Registrada em todo o estado, principalmente no sul e sudeste do Estado; é composta por cactos, arbustos e árvores de pequeno porte.
  • Cerrado: estende-se nas porções sudoeste e norte do Estado; apresenta os característicos arbustos e árvores retorcidas e algumas gramíneas cobrindo o solo.
  • Floresta: encontrada ao longo do Vale do Parnaíba; é composta por palmeiras, principalmente espécies como carnaúba, babaçú e buriti. Estas espécies também podem ser encontradas no cerrado e na mata de cocais.
  • Mata de cocais: vegetação predominante entre a Amazônia e a caatingaMaranhão, Piauí e norte do Tocantins. No Piauí predominam as palmeiras babaçu e carnaúba, além do buriti. nos estados do

[editar] Clima

Duas tipologias climáticas ocorrem no estado. A primeira, classificada por Köppen como tropical quente e úmido (Aw); domina a maior parte do território variando entre 25 e 27 °C. As chuvas na área de ocorrência deste clima também são variáveis. Ao sul, indicam cerca de 700mm anuais, mais ao norte a pluviosidade aumenta, atingindo índices próximos a 1.200mm/ano.
O segundo tipo de clima predomina na porção sudeste do estado, sendo classificado como semiárido quente (Bsh). As chuvas ocorrem durante o verão, distribuindo-se irregularmente, alcançando índices de 600mm/ano; pela baixa pluviosidade, a estação seca é prolongada (oito meses mais ou menos) sendo mais drástica no centro da Serra da Ibiapaba. As temperaturas giram na casa dos 24 a 40 °C, tendo seus invernos secos.

[editar] Subdivisões

O Piauí é dividido em quatro mesorregiões e quinze microrregiões.
Mesorregiões
Microrregiões

[editar] População

[editar] Etnias

A história da colonização do Piauí teve bastante influência nas porcentagens étnicas do Estado. Através dos dados, nota-se que a população piauiense é predominantemente mestiça, fruto da miscigenação entre brancos e índios (caboclos). Oficialmente o Estado não apresenta população indígena, apesar de existirem comunidades não reconhecidas que dizem-se descendentes dos índios Tremembés, no litoral do Piauí.
A população negra no Estado apresenta baixa participação, em virtude do tipo de colonização (do interior para o litoral) e das atividades econômicas (pecuária extensiva), fatores que não favoreciam o uso da mão de obra escrava. Ultimamente vem se observando um aumento da participação deste grupo étnico em virtude dos movimentos migratórios.
Cor/Raça Porcentagem
Pardos 63%
Brancos 33%
Negros 3%
Fonte: PNAD (dados obtidos por meio de pesquisa de autodeclaração).

[editar] Símbolos estaduais

[editar] Bandeira


Primeira Bandeira do estado do Piauí.

Atual bandeira do estado do Piauí.
A bandeira do Piauí foi adotada oficialmente através da lei nº 1.050, promulgada em 24 de julho de 1922 e alterada posteriormente pela lei ordinária no 5.507, de 17 de novembro de 2005. Possui as mesmas cores da bandeira do Brasil, o amarelo representa a riqueza mineral e o verde a esperança.
Inscrito dentro do retângulo azul, abaixo da estrela branca, está "13 DE MARÇO DE 1823", dia da Batalha do Jenipapo, que foi introduzida na alteração de 2005.

[editar] Brasão

O brasão do estado do Piauí foi adotado através da lei 1050, promulgada em 24 de julho de 1922.

[editar] Ciência e tecnologia

Apesar do pouco investimento e incentivo do governo nesta área, o Piauí se destaca na área de Tecnologia. Alunos de Ciência da Computação da UFPILinux chamada Kuia Linux, que diminuiu em 30% o custo dos computadores adquiridos pela instituição. Também, o Piauí conta com um serviço gratuito de e-mail, chamado AmoPiauí. lançaram uma distribuição

[editar] Infra-estrutura

Resultados no ENEM
Ano↓ Português↓ Redação↓
2006[7]
Média
33,15 (18º)
36,90
49,28 (19º)
52,08
2007[8]
Média
45,28 (20º)
51,52
53,35 (21º)
55,99
2008[9]
Média
35,78 (20º)
41,69
58,24 (15º)
59,35

[editar] Economia


Parque Nacional da Serra da Capivara.
A economia do estado é baseada no setor de serviços (comércio), na indústriaagricultura (soja, algodão, arroz, cana-de-açúcar, mandioca) e na pecuária extensiva. (química, têxtil, de bebidas), na
Ainda merecem destaque a produção de mel, o caju e o setor terciário em Picos e produção de biodiesel através da mamona em Floriano.
No setor de mineração, a Vale do Rio Doce está em operação no município de Capitão Gervásio Oliveira, onde foi encontrada a segunda maior reserva de níquel do maior reserva de níquel do de pesquisa para verificar a viabilidade de exploração de petróleo e gás natural ao longo do Rio Parnaíba, provavelmente, em Floriano.
No tocante à industrialização, ressalta-se a multinacional Bunge, instalada em Uruçuí para exploração da soja e da empresa de cimento Nassau, em Fronteiras, onde se obtém matéria-prima para sua produção.
A agricultura é forte em Altos (manga) e União (cana-de-açúcar). Há previsão da construção de um porto seco em Teresina e, também, da construção de oito novas usinas hidrelétricas no Piauí, para tornar possível a navegação do Rio Parnaíba e gerar mais energia elétrica.
  • Extrativismo vegetal
Ocorre principalmente nos vales úmidos, onde predominam as matas de babaçu e carnaúba.
Estudos de laboratório sobre a carnaúba demonstraram ser possível a elevado do nível tecnológico de seu aproveitamento, sendo a celulose o derivado de maior potencial para viabilizar a exploração dessa imensa riqueza natural do Estado. A castanha de caju deixou de ser um produto extrativo para se constituir numa cultura desenvolvida em grande escala.
  • Extrativismo mineral
Diversos estudos geológicos demonstram a existência de potencial bastante promissor de exploração mineral. Entre as ocorrências de maior interesse econômico, encontram-se o Mármore, o amianto, as gemas, a ardósia, o níquel, o talco e a vermiculita.
Vale ressaltar que o Piauí á dotado de grandes reservas de águas subterrâneas artesianas e possui a segunda maior jazida de níquel do Brasil, localizada no município de São João do Piauí. Ainda em 2009 foi anunciada a descoberta de uma grande jazida de ferro no município de Paulistana, sendo esta a segunda maior jazida de ferro do mundo. Ferro este que a companhia siderúrgica brasileira tem muito interesse.
  • Pecuária
A pecuária foi a primeira atividade econômica desenvolvida no estado, fazendo parte de sua tradição histórica. O folclore e os costumes regionais derivam em grande parte da atividade pastoril. Entre os rebanhos, destacam-se os caprinos, bovinos, suínos,ovinos e asininos. A Caprinocultura, por sua capacidade de adaptação a condições climáticas inóspitas, tem sido incentivada pelo Governo, proporcionando meio de vida a significantes parcelas da população carente, principalmente nas regiões de Campo Maior e Alto Piauí. No Sul do estado algumas fazendas estão investindo bastante na qualidade genética do rebanho. Podemos citar a cidade de corrente nos sul do estado que possuem fazendas com um rebanho de alta qualidade genética.
  • Agricultura
A agricultura no Piauí desenvolveu-se paralelamente á pecuária, como atividade quase que exclusivamente de subsistência. Posteriormente, adquiriu maior caráter comercial, embora de forma lenta e insuficiente para abastecer o crescente mercado interno do Estado. Entre as culturas tradicionais temporárias sobressaem-se o milho, o feijão, o arroz, a mandioca, o algodãocana-de-açúcar e a soja. Entre as culturas permanentes, destacam-se a manga, a laranja, castanha-de-caju e o algodão. herbáceo, a
O Piauí tem intensificado investimentos em sua agricultura que esta se mecanizando. No sul do estado cidades como Urucui, Bom Jesus e Ribeiro Gonçalves, produzem soja, sorgo, milho e algodão para exportação. O estado e 3 maior produtor de grãos do nordeste, devido os seus cerrados.

[editar] Turismo

Teresina - A Rainha do Nordeste, é a única capital nordestina fora do litoral, porém com muitas belezas a sererm descobertas para quem chega ao promissor estado do Piauí. Fundada no ano de 1852, foi a primeira capital planejada no Brasil, conhecida como Mesopotâmia do Nordeste por se encontrar entre dois grandes rios. Teresina é uma capital que reune aspectos tanto da Região Nordeste como da Amazônia. A cidade é muito bem projetada e arborizada, conhecida como 'Cidade Verde', e não é a toa, pois Teresina possui vários parques ambientais. O turista encontra no centro de Teresina antigos casarões históricos bem conservados em ruas bem traçadas, e nos bairros mais nobres encontram imensos aranha-céus coloridos e modernos que dão a Teresina um ar de metrópole. Em Teresina pode-se encontrar muitos pontos turisticos como o Encontros dos Rios, o Parque Zoobotânico, Pólo Cerâmico do Poty Velho, Central de Artesanato, Ponte Estaiada, Floresta Fóssil, Balneário Curva São Paulo e uma vasta culinária típica que vai da Maria Isabel, passando pelo capote até o caranguejo e a famosa Cajuína. Teresina é também o principal portão de entrada para quem deseja conheçer as belezas naturais do Piauí.
Litoral - No norte do estado o turismo apresenta-se mais forte por conta do litoral com as suas belas praias e o famoso Delta do Rio Parnaíba, o único delta em mar aberto das Américas. As praias do Piauí atraem turistas do mundo inteiro e principalmente esportistas que aproveitam os fortes ventos da região para a prática de surf e esportes similares. É no litoral do Piauí onde há um importante projeto de proteção ao peixe-boi marinho. Os principais municípios do litoral do estado são Parnaíba e Luís Correia.

[editar] Ecoturismo

Na região centro-norte encontra-se o Parque Ecológico da Cachoeira do Urubu, onde nos primeiros semestres de cada ano a abundância das quedas d'água proporcionam uma paisagem de imensa beleza conhecida como as "cataratas do iguaçu piauiense". Também na região centro-norte do estado encontra-se Cânion do Rio Poti.
Destaca-se ainda, a realização do Festival de Inverno de Pedro II desde 2005. Por ter o clima de montanha, a Suíça Piauiense como é conhecida a cidade de Pedro II são realizadas shows com artistas do blues e do Jazz conhecidos nacionalmente e até internacional. Com jazidas de Opalas (pedra preciosa) o mirante do Gritados (localizada na Serra dos Matões com altitude de 700m), casarões coloniais, trilhas com cachoeiras e artesanatos são atrativos que fazem do Festival de Inverno de Pedro II, um dos maiores eventos do Estado do Piauí.
Parques Nacionais - No sul do estado o forte são os parques nacionais, onde há os mais importantes sítios arqueológicos do Brasil, o Parque Nacional Serra da Capivara, onde numa belíssima paisagem de fauna e flora selvagens há inúmeros vestígios do homem da pré-história e onde fica o Museu do Homem Americano. O parque atrai turistas do mundo inteiro que ficam fascinados com a beleza, magia e mistérios da região. Também há o Parque Nacional de Sete Cidades e o Parque Nacional da Serra das Confusões, este último ainda não liberado a visitações.

FONTE: Wikipédia, a Enciclopédia Livre.

Um comentário:

Tico Adventure e Friends disse...

Parabens pela exelente materia sobre meu querido Piaui, esta otima e tem todas as informações sobre o nosso estado,
fui abração e Boas Aventuras pra vc